quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Esquecimentos

O que fazer quando já não sentimos faltas
Falta de um amor verdadeiro e apaixonante
De uma companhia hilária e afável

Sinto falta

De uma mente brilhante, capaz de me fazer sorrir
Sorrir principalmente de mim mesmo

Sinto falta

De lembrar que sou um ser vivente
Capaz de amar e ser amado

Sinto falta
Falta de sentir tudo isso


Luciano Fabre

10 comentários:

Fabiana disse...

Aí Lu, o pior é quando vc sente tudo isso, mas só vc sente...


bjk

a calma alma má disse...

Sinto falta da mente brilhante e de alguém que me faça rir.
Já até me acostumei a sentir essa falta...
Agora sinto falta de sentir falta.

Osc@r Luiz disse...

Cara,
Seu blog é bom.
Escreve bem.
Vi no blog dessa moça aí em cima, que não sabe fazer aqui o que quer.
Não sou um expert, mas diga o que precisa e se eu puder ajudar, será um prazer.
Um abraço!

Tudo ou nada ... disse...

Fabi - não se preocupe, com certeza tem alguém que sente junto de vc, só não percebeu isso ainda. Bjo

A calma - complicado mas não impossivel, pelo contrário, a solução é que estou aki para ñ te deixar sentir falta de mim rs.Bjo

Oscar - Obrigado por ter passado por aqui e ter gostado, isso importa muito para mim. Sua amizade já me faz bem o sufuciente.
Obrigado

Thiago Fonseca disse...

Rapaz, recomendo-lhe o classificados.

Alice disse...

OI Luciano,
Vim aqui através do Oscar!
Que lindo poeta voce é,de corpo,de alm e de coração!
Lindo,adorei!
Se quiser conhecer meu blog será um prazer www.aliceeventos.blogspot.com
Beijo!

Osc@r Luiz disse...

É, parceiro, você entende mesmo dessa coisa de amizade.
Concordo com tudo que disse lá em casa. Assino embaixo.
E se tiver a oportunidade de conhecer a Juli, não desperdiçe. Ela é alguém muito especial que enche a alma da gente de carinho e de motivação.
Grande abraço e uma ótima semana!

AB disse...

Luciano, quando a gente sente a falta é porque está aberto a querer e a encontrar.
Só encontra quem sente a falta de não ter.
Quem sente falta já teve um dia ...e que bom, só sente falta de coisas boas...rs
E quem não sente?
Beijo pra você

inutilia sapiens disse...

só que esquecimento é tão longo...
obrigado pela visita, moço1
abraço.

inutilia sapiens disse...

Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.

drummond